Call Parade, o projeto que transformou o orelhão em obra de arte

Alguns moradores da cidade de São Paulo, ou quem esteja apenas passando pela capital, devem ter percebido algo bem inusitado e diferente desde este último domingo (20/05). Ocorre que 100 dos quase 50 mil orelhões da cidade viraram obras de arte durante um mês. O evento ganhou o nome de Call Parade e serão decorados não só por novos artistas, mas também por artistas já consagrados. . .

.

.

Cako Martin – tema Ame e Respeite

.

.

.

Vitor Rolim – arte cubista

.

.

.

Cris Campana – inspiração oriental

.

.

.

ONG Florescer – tema Semear

.

.

.

Leticia Faddul – inspiração nos movimentos de uma dançarina

.

.

Com certeza isso deixa a cidade bem mais bonita e mais alegre, mas assim como foram feitas com as vacas decoradas espalhadas por São Paulo, as garrafas gigantes colocadas na Marginal Tietê ou até os rinocerontes do Museu Brasileiro da Escultura, essa intervenção do orelhão tem algo a mais do que apenas enfeitar e divertir.

É que até o final dos anos 90 os orelhões eram de extrema importância, mas foram desbancados pela disseminação dos aparelhos de celular e durante o ano de 2011 a capital perdeu cerca de 20 mil deles após uma regra ser mudada pela Agência Nacional de Telecomunicações. Então, o intuito dessa exposição feita por artistas plásticos é conscientizar a população da importância de preservar os orelhões e também comemorar a adoção da marca Vivo para os serviços da Telefônica.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

A Call Parade têm oito circuitos artísticos e está em diversas regiões da cidade, como a Avenida Paulista, saída do Metrô Consolação, Pinheiros, Vila Madalena, comunidade de Paraisópolis, entre outros.

Quem for ou estiver na cidade de São Paulo vale a pena dar uma conferida! .

.

Para quem quiser saber sobre a exposição e os endereços, acesse a página oficial do evento: Call Parade 2012.

1 Comment

  1. Daniele says:

    Gostaria de saber qual tinta é usada para este tipo de pintura.

Deixe uma resposta